Ads Top


Novo filme da franquia Jurassic World estreia comercialmente no dia 21 de junho. (📷 Universal Pictures / Divulgação)

Jurassic Park está comemorando seus 25 anos e, em data comemorativa, a franquia de grande sucesso ganhou um novo capitulo: Jurassic World: Reino Ameaçado, que estreia nos cinemas brasileiros no dia 21 de junho, com pré-estreias a partir desta quinta-feira, dia 14 de junho, chega levando o espectador novamente para a ilha Nublar, onde um vulcão ameaça os dinossauros restantes. Numa tentativa de resgatar e realocar os animais em um refúgio, um milionário convida Clarie (Bryce Dallas Howard) e Owen (Chris Pratt) para voltar a ilha.

O filme tem a direção de J. A. Bayona (O Orfanato) e conta com Colin Trevorrow como produtor e roteirista. Já Steven Spielberg, que deixou a direção da saga em O Mundo Perdido: Jurassic Park (1997), volta mais uma vez como produtor-executivo. Bayona, que é famoso por cenas de suspense e sequencias de ação atenuadas em seus filmes, trouxe ambas as características para Jurassic World 2.

Jurassic World: Reino Ameaçado é repleto de cenas de ação e explosões, as sequencias na ilha Nublar em erupção, são um verdadeiro espetáculo visual. Como diria John Hammond: “Não poupei despesas”. Outra característica nitidamente significativa em relação aos efeitos visuais, foi o uso de animatrônicos (modelos robotizados) em grande escala para cenas chaves no longa-metragem.

📷 Universal Pictures / Divulgação

O que teve de sobra em relação aos efeitos especiais e visuais, faltou em roteiro. Jurassic World: Reino Ameaçado recorre aos mesmos clichês já vistos ao longo da franquia, o filme é repleto de referências as produções anteriores, especialmente ao primeiro, o que o torna, em alguns momentos, cansativo e previsível. Pouquíssimo desenvolvimento dos personagens novos e situações que não fazem nenhum sentido, principalmente no segundo ato que se passa em um local com ases de castelo mal-assombrado. As estrelas principais e os dinossauros retornam em maior número de espécies, mas novamente o filme gira em torno das espécies mais conhecidas e com imagem consagrada pelos outros filmes da saga.

Embora o roteiro e o desenvolvimento da história tenha sido totalmente clichê e previsível, a divulgação massiva de Jurassic World: Reino Ameaçado tirou toda a magia e fator surpresa do filme. Ele traz consigo um debate interessante em relação a bioética, preservação das espécies e uso desenfreado de tecnologias que, muito provavelmente, vai passar despercebido pela maioria do público.

Embora tenha sido o filme mais fraco de toda a franquia em relação ao desenvolvimento da história e personagens, Jurassic World: Reino Ameaçado garante fascinação pelas cenas de ação quase ininterruptas e deverá ter o apoio suficiente do público para garantir ainda uma nova sequência. O próprio filme deixa uma ideia do rumo (desnecessário) da saga com direito a cena pós-credito.


Assista ao trailer:

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.