Ads Top

Crítica | IT - Capítulo Dois

📷 Warner Bros. Pictures / Divulgação 


A espera acabou IT - Capítulo 2 finalmente chega aos cinemas brasileiros nesta quinta-feira, dia 05 de setembro, trazendo o desfecho de uma das mais rentáveis e aclamadas franquias de terror da atualidade. O longa-metragem baseado em um dos romances mais famosos do escritor Stephen King conta com um elenco de peso representando a versão adulta do "Clube dos Otários" e tem tudo para agradar ao público que conquistou com a sua primeira parte.

O filme que conta novamente com a direção de Andy Muschietti leva o espectador exatamente para onde o filme anterior termina, dando uma passada pelo presente do Clube dos Otários agora com todos adultos e interpretados por um grupo de estrelas de primeiro nível, dentre elas, nomes poderosos como James McAvoy e Jessica Chastain  não decepcionam ao se entregarem em seus personagens. Isso tudo sem comentar a semelhança que partilham com o elenco mirim que não foi de um todo afastado, dividindo o espaço com suas versões adultas em momentos de flashbacks

Bill Skarsgård também volta na pele de Pennywise, que embora não apareça com a mesma frequência com que é visto no longa anterior, está tão assustador quanto, juntamente a aparição do palhaço o espectador é imerso aos medos e inseguranças de cada personagem o que oferece um time de novas criaturas.

Como era de se esperar, a produção que tem quase tem três horas de duração passou por cortes e pequenas modificações tanto em design quanto no desenvolvimento dos personagens, mudanças que não prejudicaram o desenrolar da trama respondendo questões levantadas no filme anterior e trazendo cenas extremamente fiéis a trechos do livro. A trilha sonora é muito bem alinhada, especialmente as cenas de tensão. A fotografia conta com uma paleta de cores fabulosas, principalmente em passagens iluminadas. 

📷 Warner Bros. Pictures / Divulgação 

O diretor fez um ótimo uso de iluminação e reflexo em cenas que se passam em locais escuros, embora seja esteticamente agradável, a produção peca no excesso de CGI e a própria forma original da “Coisa” pode não agradar aos fãs da obra, especialmente se comparado ao filme original de 1990.

IT - Capítulo Dois vai dar o que falar em relação a sua duração. Vale lembrar que trata-se da adaptação de uma obra que possui mais de mil páginas. Mesmo com uma duração tão longa, ele cumpre sua função encerrando a franquia com chave de ouro. Vai agradar o público geral e menos exigente. 

Completo, IT - Capítulo Dois transmite sentimentos e leva as reflexões que já são conhecidas em outras obras do King como Conta Comigo. Não fosse pelo excesso de CGI, o espectador mais nostálgico sentiriam numa sessão de cinema oitentista com monstros, cenas assustadoras e sem censura, o poder da amizade e participações mais do que especiais. 

Assista ao trailer: 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.